quinta-feira, 27 de maio de 2010

assombrada por si mesma

.
.

a ruína
é uma casa assombrada
por si mesma

suas janelas
dão pra dentro
de outro tempo

olhar por elas
é revê-las
(revelá-las)

quem a imitaria
tão bem
quanto sua sombra

que sombra
é aquela
senão a dela?

que luz a vela
leva até ela
que não existe mais?

.

(Alice Ruiz)

.

Um comentário:

  1. são sempre belas imagens traduzindo belos versos... ou vice-versa.

    ResponderExcluir